Santo do Dia - 25 de Janeiro

Conversão de São Paulo



Nasceu em Tarso. Da tribo de Benjamim, era judeu de nação. Logo, ele recebeu também o título de cidadão romano, pois Tarso era considerada como um município de Roma. O seu pai pertencia era um fariseu.
Paulo de Tarso foi estudar na escola de Gamaliel, em Jerusalém, para aprofundar-se no conhecimento da lei. Nessa época, conheceu o Cristianismo, que era tido como um seita. Tornou-se, então, um grande inimigo dele; tanto que a Palavra de Deus testemunha que, na morte de Santo Estevão, ele fez questão de segurar as capas daqueles que apedrejam Estevão, como uma atitude de aprovação. Buscava identificar e prender cristãos com o objetivo de acabar com o Cristianismo. O interessante é que ele pensava estar agradando Deus.
Em Atos dos Apóstolos encontramos a seguinte passagem: “Apresentou-se ao príncipe dos sacerdotes e pediu-lhes cartas para as sinagogas de Damasco, com o fim de levar presos, a Jerusalém, todos os homens e mulheres que seguissem essa doutrina. Durante a viagem, estando já em Damasco, subitamente o cercou uma luz resplandecente vinda do céu. Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: 'Saulo, Saulo, por que me persegues?'. Saulo então diz: 'Quem és, Senhor?'. Respondeu Ele: 'Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro te é recalcitrar contra o aguilhão'. Trêmulo e atônito,
disse Saulo: 'Senhor, que queres que eu faça?' respondeu-lhe o Senhor: 'Levanta-te, entra na cidade, aí te será dito o que deves fazer". O interessante é que o batismo de Saulo é apresentado por Ananias, um cristão.


Fonte: Canção Nova

Inscreva-se em nosso canal e veja nossos vídeos